Índice

 

Agradecimentos

Resumo


Capítulo 1 - Introdução

 

Capítulo 2 - Contexto teórico do estudo

 

1. Introdução

2. A teoria do discurso pedagógico de Bernstein

2.1. Alguns aspectos da teoria de Bernstein

2.2. Investigação e linguagens de descrição

3. A dualidade conteúdos/competências

3.1. Introdução

3.2. O processo de ensino-aprendizagem construtivista/sócio-constru-tivista

3.3. Breve abordagem às competências da memória

4. A avaliação educacional

4.1. A avaliação na sua relação com o ensino aprendizagem

4.2. A incoerência nos sistemas educativos e "possíveis" razões da sua persistência

5. Trabalhos empíricos

5.1. Trabalhos empíricos realizados no âmbito da teoria de Bernstein

5.2. Outros trabalhos empíricos realizados no âmbito do ensino-aprendi-zagem das ciências

5.3. Trabalhos empíricos realizados no âmbito da avaliação educacional

 

Capítulo 3 - Metodologia

 

1. Introdução

2. Sugeitos do estudo

3. Procedimentos metodológicos

3.1. Critérios de validade e fidelidade do estudo

3.2. Análise do programa

3.3. Análise do exame nacional de biologia de 2000/2001

3.3.1. Construção do instrumento de análise

3.3.2. Validade e fidelidade do instrumento de análise

3.3.3. Análise e tratamento de dados

3.4. Análise da prática pedagógica das professoras

3.4.1. Análise dos testes

3.4.2. Entrevista

 

Capítulo 4 - Análise e interpretação de dados

 

1. Introdução

2. Relação entre as competências sugeridas nos programas e as que são avaliadas no exame nacional de biologia

3. Recontextualização do programa expressa na prática pedagógica das professoras/escolas

3.1. Escola A

3.1.1. Nível de exigência conceptual expresso na prática pedagógica

3.1.2. Relação entre o nível de exigência conceptual expresso na prática pedagógica e aquele que é sugerido no programa e no exame

3.2. Escola B

3.2.1. Nível de exigência conceptual expresso na prática pedagógica

3.2.2. Relação entre o nível de exigência conceptual expresso na prática pedagógica e aquele que é sugerido no programa e no exame

3.3. Escola C

3.3.1. Nível de exigência conceptual expresso na prática pedagógica

3.3.2. Relação entre o nível de exigência conceptual expresso na prática pedagógica e aquele que é sugerido no programa e no exame

3.4. Escola D

3.4.1. Nível de exigência conceptual expresso na prática pedagógica

3.4.2. Relação entre o nível de exigência conceptual expresso na prática pedagógica e aquele que é sugerido no programa e no exame

4. Análise comparativa do nível de exigência conceptual na prática pedagógica das diferentes escolas

5. Relação entre o nível de exigência conceptual das escolas estudadas e os resultados nos exames dos alunos socialmente diferenciados

 

Capítulo 5 - Conclusões

 

1. Introdução

2. Conclusões relativas aos problemas levantados

3. Contributos e limitações do estudo

3.1. Contributos em termos de intervenção educacional

3.2. Contributos metodológicos

3.3. Limitações do estudo

4. Sugestões para futuras investigações

 

Bibliografia

 

Anexos
Anexo 1. Análise de programas

Anexo 2. Instrumento de análise dos testes de avaliação

Anexo 3. Análise da prova de exame

Anexo 4. Análise dos testes das escolas (A,B,C e D)

Anexo 5. Guião de entrevista